Carrinho
Bem Vindo, Visitante. Cadastre-se aqui.
Home > Diástase, quando os músculos pélvicos/abdominais se separam

Diástase, quando os músculos pélvicos/abdominais se separam

Diástase é como um ziper aberto (em graus diferentes), a boa notícia é que dá para fechá-lo, colocando tudo no lugar!

O que é diástase pós-parto?

A diástase é a separação parcial ou completa do reto abdominal, ou músculos de "tanquinho", que se encontram na linha média do estômago. A diástase é muito comum durante e após a gravidez. Isso ocorre porque o útero estica os músculos do abdômen para acomodar seu bebê em crescimento. Um estudo descobriu que até 60% das mulheres podem apresentar diástase durante a gravidez ou no pós-parto.

Essa condição não acomete apenas mulheres, homens e até crianças pode apresentar o quadro, oriundo na maioria das vezes de levantamento de peso excessivo ou exercícios feitos de forma incorreta.

Quais são os sintomas?

O sintoma mais comum da diástase é o aparecimento de uma protuberância no estômago, especialmente quando você estica ou contrai os músculos abdominais. Sintomas adicionais incluem:

Dor na região lombar

Constipação

Inchaço

Durante a gravidez, você pode não ter nenhum sintoma perceptível à medida que seus músculos abdominais se separam. Mas durante o segundo ou terceiro trimestre, você poderá ver uma protuberância ou uma crista se desenvolvendo em sua barriga. Pode aparecer acima e abaixo do umbigo. Pode ser mais perceptível quando você está tentando usar os músculos abdominais para se levantar, sentar ou deitar.

Claro, nem preciso dizer que somente um médico poderá dar o diagnóstico correto! Procure-o caso sinta dores ou perceba alguma anomalia na região.

Pós-parto

Após o parto, o sintoma mais notável é uma protuberância na área da barriga, muita gente chama a isso de barriga de mamãe. Mesmo que você não esteja mais grávida, pode parecer que você ainda está.

Um autoexame bem fácil:

Veja se há diástases retas após o parto:

Deite-se de costas, pernas dobradas, pés apoiados no chão.

Levante um pouco os ombros do chão, apoiando a cabeça com uma mão e olhe para a barriga.

Mova a outra mão acima e abaixo do umbigo e ao longo dos músculos abdominais da linha média. Veja se você pode encaixar algum dedo nos espaços entre os músculos.

Se você sentir uma lacuna ou uma separação de um a dois dedos, provavelmente terá um caso moderado de diástase. Depois de algumas semanas após o parto, a lacuna começará a diminuir à medida que seus músculos recuperam força e isso se dá naturalmente, preocupe-se apenas se ao passar esse tempo, não tiver fechado.

O seu médico ou fisioterapeuta também pode verificar se há diástases usando uma ferramenta de medição chamada paquímetro ou ultrassom. Isso lhes dará uma medida mais precisa. O seu médico ou fisioterapeuta também deve avaliar qualquer espaço maior que dois dedos.

Quais são as causas?

Pressão excessiva no interior do abdômen causa diástase. Durante a gravidez, seus músculos abdominais e tecidos conjuntivos são alongados do útero em expansão. Eles são ajudados pelos hormônios da gravidez relaxina (hormônio produzido pelo corpo lúteo e pela placenta) e estrogênio. Empurrar durante o parto também pode levar à diástase do reto. É esperada alguma separação abdominal durante e após a gravidez, mas como disse, normalmente voltará ao normal.

Às vezes, os recém-nascidos nascem com diástase reta, principalmente se forem prematuros. Isso ocorre porque seus músculos abdominais não estão totalmente desenvolvidos e conectados. A condição geralmente se corrige com o tempo.

Como é tratado?

A maioria das mulheres experimentará alguma separação abdominal durante a gravidez. Isso pode enfraquecer seu núcleo e levar a dores nas costas ou pélvicas.

Evite qualquer trabalho pesado ou esforço adicional dos músculos abdominais até depois do parto.

Pratique boa postura.

Apoie a região lombar ao sentar-se com uma toalha ou travesseiro colocado atrás de você.

Dobrar os joelhos, rolar e apoiar-se com o braço ao entrar ou sair da cama ou levantar-se do chão.

Durante a gravidez, você pode continuar a fortalecer seu núcleo, mas siga exercícios modificados, seguros para a gravidez, para diástase, seu médico a orientará.

 

O tratamento pós-parto para diástases geralmente envolve exercícios do assoalho pélvico e dos músculos do estômago profundo.

Fazer a ginástica íntima com as técnicas de pompoarismo, seguindo meu método ajudará. As posturas poderão ser feitas usando o colar tailandês, que forçará a contração no canal, o que irá ajudar na posição, mas você só praticará após dois meses ao parto.

Coisas a evitar

Evite flexões, abdominais e pranchas tradicionais após o parto até que seu abdômen esteja curado da diástase reta. Esses exercícios podem piorar a condição.

 

Você também deve evitar:

 

Quaisquer exercícios extenuantes onde seus músculos abdominais estão inchados

Apoie com um quadril ao segurar seu bebê.

Cuidado ao levantar pesos.

Ao tossir, apoio os braços cruzados na barriga e estômago.

 

Existem complicações?

A diástase pode levar às seguintes complicações:

estabilidade e mobilidade comprometidas do tronco, dor nas costas, dor pélvica,

danos à sua postura, disfunção do assoalho pélvico e em casos extremos: Hérnia.

Prevenção da diástase

Antes da gravidez, pratique o fortalecimento de seu núcleo. Esse é o principal motivo pelo qual alunas me procuram para treinar a ginástica íntima, antes de engravidarem. É importante sempre usar boa forma ao realizar exercícios abdominais . Evite qualquer exercício em que a barriga fique inchada ou que cause tensão nas costas.

 

Qual é a perspectiva?

Parta sempre de uma consulta profissional, siga as orientações. Os exercícios de pompoarismo, o uso do colar tailandês, a malhação leve (elementos do treinamento seguindo meu método), tem por objetivo auxiliar diminuindo o tempo de recuperação. O exame inicial é importante, para que o médico possa avaliar o grau de separação entre os músculos.

Outros exercícios, como musculação e exercícios hipopressores são indicados e podem ser feitos paralelos ao nosso treinamento, mas para isso, procure um profissional qualificado em uma academia, por exemplo.

Regina Racco




Voltar <<
fechar
Loja segura

A presença do selo LOJA SEGURA, quer dizer que todos os dados informados para a realização da transação financeira nessa loja virtual estão protegidos contra interceptação.

Este selo garante que a infra-estrutura de segurança utilizada nesta Loja Virtual foi projetada para oferecer o máximo de proteção e eficiência aos seus clientes, possibilitando a realização das transações com o máximo de segurança.

Loja segura
Company:
Adress:
Telephone:
Email Contact:
CPF/CPNJ:

Loja segura

Essa loja virtual está hospedada em um moderno parque de servidores, onde estão hospedadas centenas de lojas virtuais que utilizam a plataforma Shop Delivery, reconhecida como referência em qualidade e garantia de um comércio eletrônico seguro.

Como protocolo de segurança de tráfego, esta loja utiliza o SSL. Ele criptografa todas as informações, de modo que não possam ser lidas ou alteradas por terceiros enquanto estão transitando pela Internet.

Loja segura